terça-feira, 4 de setembro de 2012

Conhecendo o uísque



Lendo minha Claudia desse mês descobri que o consumo de uísque entre as mulheres aumentou de 28% para 32%. Não sou uma conhecedora de uísque, na verdade, não entendo nadinha, só ouço meu noivo falando (ele ama) mas não curto, mas para quem se interessa esse post vai explicar mais sobre essa bebida destilada.

O uísque é um destilado de grãos escocês de alto teor alcoólico. Já o bourbon é uma variedade americana elaborada com milho.

Para quem quer se aventurar na degustação do uísque, o ideal é apreciar as versões envelhecidas (a partir de 12 anos), porque garantem uma presença suave ao paladar, diminuindo o ardido, dando um toque aveludado em vez da intensidade do álcool.

Muitos apreciadores (puristas) degustam o uísque sem gelo e sem nada. Outros, colocam gelo, outros um pouco de água, ou água de coco ou tônica. Isso vai variar de acordo com o paladar de cada um.

A qualidade do uísque é medida pelo tempo de envelhecimento, pela região de origem, o tipo de malte e o tipo de barril empregados no armazenamento.

De qualquer forma, o único país produtor oficial da bebida é a Escócia,  país inventor da bebida. E para ser considerado uísque, ele deve ser envelhecido em barril de carvalho por no mínimo, 3 anos.

O copo certo para tomar uísque em degustações técnicas, é o copo em formato de tulipa, com pé, conhecido como taça ISO. Essa taça permite que os aromas se desenvolvam adequadamente e também que a bebida chegue até a boca sem alterações.

No dia a dia, pode usar o copo baixo de boca larga, ótimo para tomar puro e sentir o aroma da bebida. Mas há também quem utilize copos altos, quando a intenção é colocar energético ou muito gelo. Outros preferem utilizar a taça de vinho branco.

Para acompanhar o uísque, queijos duros, carnes vermelhas e oleaginosas (nozes, castanhas...)  servem bem  como petiscos. Fuja de receitas condimentadas e queijos de fundo azul, pq irão modificar o sabor da bebida.

Como nos vinhos, existe uma arte de harmonização com o uísque também. Os rótulos do nordeste da Escócia, onde são produzidas com características mais floral e frutada, combinam com frutas secas e chocolate amargo. Já os da costa escocesa combinam com pratos à base de frutos do mar e peixes defumados.

Existem vários tipos de uísque, como:
- single malt: ou puro malte, feito unicamente de cevada, em uma só destilaria.
- single grain: produzido com outro tipo de grão, como trigo ou centeio, também em uma só destilaria.
- vatted: resultado da combinação de dois ou mais barris de puros maltes.
- blended: fruto de uma mistura de uísques de malte e de grão, é o campeão de vendas. Depois de envelhecida, a bebida fica mais incorpada.
- americano: contém álcool de milho e é maturado em barril de carvalho novo, o que resulta na cor escura e no sabor amadeirado e agressivo. O mais conhecido é o bourbon.

Fonte: Claudia.
Imagem: Google Images

4 comentários:

Carminha Lyra Andrade disse...

Eu tb nem gosto nem entendo nadinha do uisque....
rsrsrs
Mas foi muito interessante seu post.
Sempre bom aprender mais das coisas!!
Bjs

Curte minha pagina no Facebook?
Espero vc .
https://www.facebook.com/pages/Fazer-Gourmet-por-Carminha-Andrade/152858698081184

Fê Dayrell disse...

Nane uisque também não é minha praia, agora um cachaça sim.
mas adorei o post e poder saber mais.
bjo

Margarida Abreu disse...

OI Nane.. Nossa que post maravilhoso sobre o Whisky... Eu nao aprecio nao, gosto do sabor dele na comida principalmente nos assados, mas meu marido gosta e muito!!

Passei para conhecer seu blog, se quiser passar pelo meu terei o maior prazer em recebe-la!!!

Beijocas

luci disse...

Adorei o post beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails