sábado, 7 de janeiro de 2012

Embalagens, alimentos, lixo e reciclagem



Lendo a Superinteressante vi um dado alarmante, 1/3 da comida no Brasil vai parar no lixo. E apesar de falarmos sempre que as embalagens são o maior problema dos lixões, não percebemos o quanto elas ajudam a diminuir o desperdício dos alimentos.


Por exemplo: o pepino dura de 3 a 14 dias a mais se estiverem embalados por 1,5 grama de plástico.

As maçãs tem uma perda 27% menor se estiverem embaladas.

As batatas duram 3% a mais se estiverem empacotadas, já que evitam o contato com a luz.

A perda de uvas é 20% menor se embaladas e os peixes se estiverem enlatados poluem menos, já que eliminam a necessidade de refrigeração, emitindo menos carbono.

Além disso, muitas embalagens podem ser recicladas e melhor, muitas podem ser reutilizadas, o que diminui o lixo, já que é um dos maiores problemas nas grandes cidades. Para ter uma ideia, cada brasileiro produz mais de 350kg de lixo por ano.


O ideal é sempre reutilizar, já que para reciclar também se gasta energia e polui o ar. Fora isso, nem todo material é fácil de reciclar, já que levamos em conta o gasto. O vidro mesmo custa 15% mais caro para reciclar do que para produzí-lo e por isso o Brasil só recicla 47% do lixo em vidro.

O alumínio é o melhor material para ser reciclado e no Brasil já reciclamos 97% das latinhas de alumínio. É considerado o melhor material pra reciclar, já que economiza 96% de energia e a cada 1t de alumínio, evita 13,6t de emissão de carbono.

O Brasil também recicla 70% de aço. É enomizado 67% de energia, mas sua produção libera 25% das emissões industriais de ´gás carbônico do mundo.

A garrafa pet no Brasil é bastante reciclada também, chegando a 56%. Economiza 76% de energia, mas alguns processos de reciclagem ainda se tornam mais caros do que o plástico virgem. Fora isso, o plástico ainda é o maior problema, já que temos 7 tipos de plástico e que não podem ser misturados, como: pet (garrafas de refrigerantes, óleo e vinagre), pead (engradados, garrafas de álcool e de produtos químicos), pvc (tubos para água, calçados, cabos elétricos), pebd (embalagens de alimentos, sacos industriais e sacos de lixo), etc...

O que faz a diferença é comprar o que realmente precisamos, reaproveitar as embalagens sempre que possível e optar por produtos que não tenham tanta embalagem. Fora isso, separar sempre o lixo seco do lixo orgânico.

Fonte: Superinteressante

Imagens: Google Images

5 comentários:

Paula Pacheco disse...

Nane, acho que a idéia também é menos consumo, veja agora por exemplo, inicio de ano escolar: mochilas novas, estojos novos, cadernos usados pela metade poderiam ser usados de novo apenas arrancando as folhas velhas, utilizar o giz de cera que ficou pela metade, as tintas que voltaram pela metade etc...mas todos querem tudo novo...é muito consumo, imagina o que mais existe neste sentido não é? Ótimo post, bjs
Paula

chiquita bonecas de pano disse...

Muito interessante sua reportagem,acho q se cada um fizesse sua parte,viveriamos num mundo bem melhor.

Angela Souza disse...

É triste este desperdício todo de alimentos, quando tem tanta gente passando fome... triste, muito triste!!!
Consciência é tudo nesta vida, coisa q tá difícil de se ver.
Onde moro tem coleta seletiva, e no dia, vc vê pouco lixo na rua... sinal que praticamente uns 80% dos moradores não separam o lixo.
E por aí vai...
Adorei o post!!!

Bjs e ótima semana!

Ângela Souza disse...

É triste este desperdício todo de alimentos, quando tem tanta gente passando fome... triste, muito triste!!!
Consciência é tudo nesta vida, coisa q tá difícil de se ver.
Onde moro tem coleta seletiva, e no dia, vc vê pouco lixo na rua... sinal que praticamente uns 80% dos moradores não separam o lixo.
E por aí vai...
Adorei o post!!!

Bjs e ótima semana!
Ângela

Ângela Souza disse...

É triste este desperdício todo de alimentos, quando tem tanta gente passando fome... triste, muito triste!!!
Consciência é tudo nesta vida, coisa q tá difícil de se ver.
Onde moro tem coleta seletiva, e no dia, vc vê pouco lixo na rua... sinal que praticamente uns 80% dos moradores não separam o lixo.
E por aí vai...
Adorei o post!!!

Bjs e ótima semana!
Ângela

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails